O Bonsai como Terapia

2
405
Bonsai Terapia
Bonsai Terapia

Para quem e para quê?

 

Você já se perguntou por que começou a cultivar Bonsai?

É comum escutarmos pessoas dizendo que começaram a arte do Bonsai como terapia e isso realmente é uma verdade imensurável. Este nobre hobbye te ensina muito além do que se pode imaginar. Você já se perguntou por quê começou na arte?

A primeira lição vêm com o exercício da paciência. No ínício do cultivo às plantas, têm-se vontade de fazer tudo ao mesmo tempo. Depois de algum tempo, aprendendo a fisiologia das espécies, aprende-se a esperar o tempo que for necessário para determinada intervenção. Quando estamos começando é comum chamar todas nossas mudas de bonsai, inclusive as compradas em supermercados. Enchemos nossos quintais ou cantinhos de estacas e olhamos para toda as plantas nas ruas por onde vamos e imaginamos sua beleza em um vaso ou bacia de treinamento, quando não nos pegamos arrancando alguma galho para nova estaquia.

Depois de algum tempo e com uma visão mais apurada, nos vemos doando aquelas pequenas mudinhas para amigos ou até mesmo novos iniciantes que queiram se aventurar. É neste momento que começa a se perceber que a melhor forma de mantermos nossas plantas é esperando.

A segunda lição vêm com o estudo. Para seguir mantendo viva as nossas plantas, deve-se estudar detalhadamente cada espécie e suas peculiaridades e isso, acaba exercitando nosso cérebro em busca de novas soluções. De repente já estamos com livros, revistas e várias pastas no computador com informações valiosíssimas e que não podem ser perdidas de forma alguma.

A terceira lição vêm com a formação das novas amizades. Identificamos pessoas que partilham do mesmo gosto e quando menos percebemos, passamos dias inteiros do lado desses grandes amigos numa intensa troca de informações e alegrias. Aprendemos com isso a respeitar a visão e grau de aprendizado de cada um, sabendo que no fundo, o que mais vale é a amizade.

A quarta e talvez última lição é a dor da perda. Muitas vezes dedicamos anos a uma planta e por um vacilo ou obra do destino ela morre, muitas vezes sem motivo aparente. É nessa hora que as vezes bate um desânimo e temos que ter em mente a intenção de continuar. É aí que entra a persitência, pois não existe um bonsaísta no mundo que não tenha perdido um Bonsai.

E por fim devemos nos perguntar se isto está nos causando boas sensações. Se a resposta for sim, você está no caminho certo para uma terapia saudável.

Matéria escrita por Mac Donald Fernandes

2 COMENTÁRIOS

  1. Nossa !!
    Sou um iniciante na arte do bonsai. Estou super empolgado e as palavras do Mac me causaram arrepios. Ele descreveu exatamente o que eu sinto. Essa coisa de andar pela rua e imaginar toda planta como um bonsai, querer fazer tudo de uma só vez, a dor da perda de uma planta (fora a humilhação da minha mãe dizendo: TÁ VENDO !! EU DISSE…. PORRA… TODA HORA FICA MEXENDO NESSA PLANTA … FINDOU QUE A BIXINHA MORREU… PARECE QUE É MALUCO… ETC, ETC)
    Aí agente supera e lá na frente surpreende a mamãe até que ela começa a encher teu saco querendo também um bonsai !!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here