Primavera (boungavillea)

0
8803

Bonsai de Primavera

Bonsai de Primavera

Bonsai de Primavera

-Nome Científico ou nome latino: Bougainvillea glabra

– Nome comum ou vulgar: Primavera, Bougainville, Boganvilla, Trindade, Bugenvil, Dania, Papel Flor, Santa Rita.

– Família:
– Nyctaginaceae (Nictagináceas).

– Origem:  Brasil.

– A buganvília é uma planta trepadeira que se forma em um tronco com a idade.

– Ela é sempre verde, mas pode agir como uma espécie de folha caduca, se cultivadas em climas mais frios do que o Mediterrâneo.

– Existem variedades com folhas verdes variadas e creme.

– O ornamento desta planta são suas floresque podem ser rosa, roxo, vermelho, amarelo, etc, dependendo da variedade, que rodeia a flor verdadeira, que é minúsculo e sem valor decorativo.

– Luz: Pleno sol para florescer.

– Interior apenas quando a luz é muito intensa, com uma janela com muito sol ou com efeito de estufa, embora seja mais provável a florescer com dificuldade ou não florescer, ela precisa de muita luz para florescer e, como já dissemos, muito intenso.

– Temperaturas:  Ela vem da América do Sul subtropical. Proteger da geada.

– Umidade:  Não pulverizar as folhas ou manter umidade excessiva porque provoca um aumento exagerado do tamanho das folhas e reduz o florescimento e até a perda de flores.  Na verdade, você tem que evitar molhar as flores ao regar, porque se ficarem molhadas, elas vão cair.

– Substrato:  Uma boa mistura de substrato para a Primavera seria 35% de areia grossa ou equivalente% (solo vulcânico, etc) e 65 de substrato orgânico.
– Coloque no fundo do vaso uma camada de pedras e depois outra de cascalho para facilitar a drenagem.

– Irrigação:  Com o calor do verão mergulhe o vaso em água até que apareça bolhas de ar na superfície da água.

– Não se deve regar com tanta freqüência quanto as outras plantas.

– No inverno,  deixe o substrato  secar superficialmente para uma nova rega. Uma boa tecnica é colocar o dedo por cima do substrato e verificar se o dedo está molhado. Se sim suspenda a rega.

– Imediatamente antes da floração para parar a rega por uma semana para promover o desenvolvimento dos botões florais.

– Adubação:  Desde o final da primavera ao fim do verão aduba-se a cada 15 dias com adubo líquido para bonsai, mesmo durante o período de floração.
– No período de descanso de inverno, a Primavera não deve se adubada devido ao estado de dormência de suas raízes.
– Retomar a adubação na primavera, para que começem a vir as primeiras flores.
– Não adube uma planta recém-transplantada, aguarde para que ela cresca e se recupere.

– Nós podemos ajudar a reduzir o tamanho das folhas, com uma boa exposição ao ar livre em pleno sol, com rico suprimento de fósforo de fertilizantes (P) e potássio (K) do que o nitrogênio (N) para desencorajar o desenvolvimento de folhas.

– Poda: – As flores aparecem nas pontas dos ramos, por isso, é aconselhável deixar os brotos crescerem ao longo da estação de crescimento para obter os seus ramos maduros o suficiente para produzir flores em suas pontas.
– Infelizmente, temos que escolher entre ficar com as flores e modelar a forma dos seus galhos.
– Como as folhas são alternadas, devemos considerar o sentido em que vamos podar, então eu sempre podo acima de uma gema que tem uma folha para o exterior do galho ou para a direção desejada.
– A poda drástica tem seu melhor efeito no final do inverno, pouco antes da primavera.
– Embora a poda de galhos possa ser feita em qualquer época do ano, o melhor é após o florescimento, entre a primavera e o verão tardio, encurtando para até 2 ou 3 pares de folhas.

– Aramação: – O posicionamento dos galhos através da aramação é complicado porque os seus galhos se lignificam rapidamente se tornando rígidos e frágeis, por isso a modelagem das buganvílias é o melhor feito por um planejamento da poda nos anos subseqüentes ou o tracionamento.
– O melhor momento para a aramação é na primavera.
– Os galhos semi-lenhosos são os melhores para serem aramados, já os lenhosos são quase impossíveis de se dobrar.
– Se decidirmos aramar galhos jovens, devemos acompanhar atentamente para que os arames não marquem a casca do galho devido a rapidez com que engordam e crescem.
– Os arames não devem ser deixados na árvore mais do que alguns meses (entre 3 e 5).
– A aramação é usada apenas quando outras técnicas de modelagem não produzirem os efeitos desejados.

– Transplante:

– A cada 2 ou 3 anos, no início da primavera. Nos espécimes cultivados em climas tropicais ou subtropicais, podemos aumentar a frequência para transplante para até um ano.

– Nós também podemos transplantar no início do outono, ou antes do aparecimento de novos brotos.

– Entre a poda de galhos e transplante (ou vice-versa) deve ter um intervalo de tempo mínimo para não acumular operações muito agressivas ao mesmo tempo, como três semanas.
– Durante o transplante deve-se limpar qualquer parte de raízes podres e podar galhos indesejados para reduzir a copa.
– Se a poda da raiz é muito grande, é necessário remover as folhas na mesma proporção que as raízes removidas.
– Tenha cuidado para não podar drasticamente as raízes durante o transplante, podar apenas raízes grossas deixando as mais finas.

– É desejável, para proteger a árvore após o transplante pelo menos um mês, colocando-a em um local bem iluminado, evitando a luz solar direta.

– Pragas:

– Pulgões verdes, cochonilhas, mosca branca, a aranha vermelha, etc.

– Doenças:

– O oídio (fungo uma manchas brancas).

– Clorose, causada pela falta de ferro e outros micronutrientes, como manganês e zinco.

– A Bougainvillea é sensível à deficiência de ferro (clorose de ferro), por isso é aconselhável a utilização de tempos em tempos, o ferro quelado com água de irrigação, evite usar o excesso de água com cal, uma vez que impedem a boa absorção de ferro. Uma boa dica também é enterrar um pedaçinho de bombril num canto do vaso que ao se decompor forneça o ferro necessário à planta.

– Multiplicação:

– Estacas lenhosas no inverno. Em climas frios exige calor constante (20 º C) em uma estufa. As raízes aparecem com cerca de 3 meses.

– As estacas moles ou semi-lenhosas, cerca de 10 cm, no início da primavera / verão. Se tudo correr bem, enraizarão em torno de 4 a 6 semanas, embora algumas com aquecimento inferior a 15 ° C serão mais demoradas.

– O uso de hormônios de enraizamento aumentam a porcentagem de estacas enraizadas.

– Alporquia com musgo no final do inverno / início da primavera.

Para saber mais dicas e truques sobre esta espécie assista o vídeo abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here